Notícias

É possível entender nosso lugar no mundo com o teatro?

 

 

     O teatro é uma das manifestações artísticas mais poderosas de todos os tempos, uma vez que, por meio dele, conseguimos observar, sentir e protagonizar o que está sendo assistido em nossas vidas. É a arte viva. O teatro é a quebra do cotidiano, é experimentar e sentir. É o lugar onde conseguimos nos ver da forma que nós realmente somos. É o lugar onde se espelha a realidade com o lúdico, de uma forma leve e divertida. E na Fundação Beneficente Lucas Araújo essa vivência ocorre também dentro do Projeto O Poder da Transformação.

     “É a terapia do ator", afirma a atriz do Grupo Ritornelo de Teatro, Jandara Rebellato. “É a eterna busca do eu”, completa Miraldi Junior, ator do Grupo Ritornelo de Teatro. Conforme os artistas, a vida do ator teatral é uma constante busca de conhecimento. É uma forma de ver o mundo em base nos lugares que o ator visita, pois a cada apresentação, cada nova peça o que move o espetáculo é o sentimento, a emoção.

     Um dos papéis essenciais do teatro é promover a reflexão em seu público. Mas como isso é feito? “É a combinação da dramaturgia, o afeto, a própria atuação, a doação do ator ao papel, a música também ajuda a intensificar o ato e gera o pensamento” explica Miraldi, ressaltando que as oficinas de teatro, que são ministradas pelo Grupo Ritornelo de Teatro no Lar da Menina, têm o objetivo de ajudar as crianças a entender o mundo em que estão inseridas e assumir o protagonismo de suas vidas.

     Conforme Jandara, a criança precisa se encantar para participar. É preciso sempre chamar a atenção para as crianças verem esse brilho que o teatro tem, seja com brincadeiras, com conversas em grupo ou individuais, e mostrar que é possível realizar tudo o que se deseja apenas acreditando em si mesmo. “Teatro é jogo de bate e volta, um ping e pong”, conclui a atriz do Grupo Ritornelo.

     A intenção do teatro não é profissionalizar as meninas, mas sim estimular habilidades e desenvolver o pensamento crítico e criativo. “A ideia é que o teatro seja uma ferramenta de inclusão e que possa contribuir para a construção dessas crianças, como cidadãos e indivíduos. A ideia é que o teatro sirva para abrir seus horizontes”, explica o produtor e ator do Grupo Ritornelo, Guto Pasini.

     O Lar da Menina, além das oficinas de teatro, tem o objetivo de trazer outras oficinas de formação, como informática, música, dança e culinária, essenciais na formação das crianças mantidas pela Fundação.

     Ao final da execução do projeto os resultados serão mostrados para a comunidade e as meninas farão apresentações de suas performances, abertas à comunidade externa. As apresentações serão acessíveis a todos os públicos, contando com tradução em libra, de acordo com o Art.18 do Decreto 5.761, de 2006.

     O projeto conta com o patrocínio do Ministério da Cultura e Turismo/ Governo Federal, BS Bios, Comercial Zaffari e Rede de Postos Buffon.

 

 

Voltar